Programa de Pós-Graduação em História

Pós-Doutorando

Abaixo, clique no pós-doutorando atualmente em atividade no PPGH e tenha acesso a um resumo de suas atividades e link de seu currículo Lattes.

Cristiane Souza Gonçalves

Cristiane.png lattes

Arquiteta e urbanista formada pela Universidade Federal do Espírito Santo em 1996. Especialista em Patrimônio Arquitetônico: Teoria e Projeto pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1998), mestre (2004) e doutora (2010) em Teoria e História da Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Possui experiência acadêmica (ensino e pesquisa) e técnica, com ênfase em projetos de arquitetura e restauro, tendo atuado como arquiteta coordenadora de projetos na KRUCHIN arquitetura|SP, de 1999 a 2015, e como pesquisador doutor junto ao Mestrado Profissional em Preservação do Patrimônio Cultural (PEP|IPHAN), em 2010.

Fernanda Sposito

fernanda_s.jpg lattes

Historiadora e professora, vem trabalhando em instituições públicas e privadas de ensino superior. Atualmente é pesquisadora de pós doutorado na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp, campus Guarulhos). Foi professora substituta de História do Brasil Colônia na Unicamp. Possui Licenciatura Plena e Bacharelado em História (Universidade de São Paulo, 1998-2002). Realizou o mestrado (2003-2006) e o doutorado (2007-2013) em História Social (Universidade de São Paulo). No mestrado estudou a temática indígena durante a formação do Estado nacional brasileiro entre as décadas de 1820 e 1840. No doutorado pesquisou as dinâmicas da colonização do Novo Mundo, analisando as relações entre espanhóis, portugueses e índios na América Meridional entre os séculos XVI e XVII, abordando especialmente os temas das bandeiras e das missões jesuítico-guaranis. No pós doutorado investiga a construção das políticas indigenistas de Portugal e Espanha entre os séculos XVI e XVIII, relacionando-as com as políticas ameríndias. Tem dois livros publicados (um deles como coautora). Estuda os seguintes temas: índios, São Paulo, formação do Estado nacional brasileiro, política indigenista, políticas ameríndias, colonizações ibéricas, jesuítas, bandeirantes, Guarani, Tupi, missões, fronteiras.

Joana Monteleone

joana_m.jpg lattes

Atualmente faz Pós-Doutorado na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP -SP) com o tema "O Almanaque Laemmert e tempo do Império". Fez doutorado pelo Programa de Pós-graduação em História Econômica do Departamento de História da Universidade de São Paulo (USP - 2013), com o título de "O circuito das roupas", sob orientação de Vera Lúcia Amaral Ferlini. Possui mestrado em História Econômica pela Universidade de São Paulo (2008), com o título de "Sabores Urbanos", com a mesma orientadora. Atua, principalmente, nos seguintes temas: história econômica, história do consumo, história do Império.

Jorge Elices Ocón

jorge.png lattes

Conclui meu doutorado em Estudios del Mundo Antiguo - Universidad Autónoma de Madrid (2017). Desenvolvi projeto sobre o que as fontes árabes e a arqueologia sabem e fazem em al-Andalus com o passado antigo da Península Ibérica. No momento, acabei de començar meu projeto de pesquisa post-doutoral na UNIFESP, com bolsa da FAPESP, onde vou analisar a recepção das estátuas antigas no mundo islâmico e al-Andalus e as conexões atuais com as destruições de antiguidades na Síria e Iraque pelo DAESH.

Jorge Lúzio Matos Silva

jorgeL.pnglattes

Doutor em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo / PUC-SP, mestrado em História pela mesma instituição e estágio doutoral na Universidade de Évora - Portugal (Bolsista CAPES Sanduíche). Com pós-graduação em Arte e Cultura Barroca (Universidade Federal de Ouro Preto-UFOP / MG), atua na Formação de Professores e no Ensino de História com experiências de docência e coordenação em Licenciatura e Especializações Lato Sensu. Desenvolve projeto de Pós-doc interdisciplinar em História da Ásia, com trabalho em andamento na Universidade Federal de São Paulo, sobre Cultura, Representação e Relações Étnico-raciais.

Katarzyna Górka

katarzyna_g.jpglattes

Doutora em Bioantropologia (Antropologia Física) pela Universidade de Barcelona, Espanha (2016). Foi bolsista da Universidade de Barcelona no Laboratório de Microscopia Óptica Avançada, Centros Científicos e Tecnológicos (2010-2013). Possui mestrado em Primatologia pela Universidade de Barcelona (2010), mestrado em Antropologia Física pela Jagiellonian University (2008), e graduação em Biologia pela Jagiellonian University, Cracóvia, Polônia1. Atualmente é pós-doutoranda do programa de pós-graduação em História na Unifesp na àrea de Antropologia Forense no Centro de Antropologia e Arqueologia Forense da Universidade Federal de São Paulo (CAAF-UNIFESP) e discente no curso de Especialização em Antropologia Forense e Direitos Humanos da UNIFESP. Possui mais de cinco anos de experiência na área de bioantropologia, sobretudo no âmbito de análise dentária, estimativa de idade, morfometria linear e morfometria geométrica bi- e tri-dimensional, assim como experiência em craniometria, morfometria óssea, limpeza e catalogação de restos humanos e outros artefactos arqueológicos. Fez curso “Identyfing the dead: Identifying the dead: forensic science and human evolution” oferecido pelo Centro de Anatomia e Identificação Humana (CAHI), Universidade de Dundee, Reino Unido. Participou em escavação, limpeza e catalogação de artefatos arqueológicos em projeto arqueológico da Jagiellonian University em Cracóvia, Polônia. Suas principais linhas de pesquisa são: antropologia forense; antropologia dental; dispersão, biogeografia e variabilidade biológica e cultural tanto em humanos modernos como em populações humanas passadas; evolução bio-cultural e autopercepção do corpo.

Maria Ester De Siqueira Rosin Sartori

mariaester.pnglattes

Pós-doutoranda em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), doutora em História Cultural pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP), graduada em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário Claretiano, e pós-graduada em Administração pela Universidade São Francisco (USF). Atuou como professora na Pontifícia Universidade Católica de Campinas, nos cursos de formação de professores PARFOR (Plataforma Freire), no curso de graduação da Faculdade de História e de pós-graduação em História e Patrimônio.

Mírian Cristina de Mouta Garrido

garrido.pnglattes

Pós-doutoranda em História pela Universidade Federal de São Paulo, desenvolvendo pesquisa sobre as memórias da independência moçambicana. Doutora em História pela Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho", mestre em História pela mesma instituição. A pesquisadora usufruiu de quatro meses de Estágio de Pesquisa na Universidade de Pittsburgh (Estados Unidos), cujo projeto está relacionado às trajetórias de afrodescendentes no Brasil e nos Estados Unidos. Realizou, também, Pesquisa de Campo em Maputo (Moçambique). Tese, Estágio no Exterior, Trabalho de Campo e Dissertação desenvolvidos com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Participa do grupo de estudos da Unifesp "Religiões e trajetórias das experiências missionárias em África: arquivos, acervos e pesquisas" (registrado no Cnpq), eleita vice-coordenadora do Grupo de Trabalho de História da África (ANPUH-SP), biênio 2018-2020.

Orlando José de Almeida Filho

Atualmente faz Pós-Doutorado na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP -SP) com o tema "O Almanaque Laemmert e tempo do Império". Fez doutorado pelo Programa de Pós-graduação em História Econômica do Departamento de História da Universidade de São Paulo (USP - 2013), com o título de "O circuito das roupas", sob orientação de Vera Lúcia Amaral Ferlini. Possui mestrado em História Econômica pela Universidade de São Paulo (2008), com o título de "Sabores Urbanos", com a mesma orientadora. Atua, principalmente, nos seguintes temas: história econômica, história do consumo, história do Império.

Patrícia Valim

valim.pnglattes

Possui graduação em PEDAGOGIA pelo Centro Universitário Fundação Santo André (1996) e graduação em HISTÓRIA (2003) também pela Fundação Santo André. É Mestre em História Social (2007) e Doutora em História Econômica (2013), ambos pela Universidade de São Paulo. Desenvolveu pesquisa de pós-doutorado no Programa de Pós-graduação em História na UFBA, com bolsa CAPES/PNPD, durante o período de dezembro/2013 - janeiro/2015. Lecionou por oito anos nas graduações de História, Pedagogia e Serviço Social em IES privadas de São Paulo. Atualmente é Professora Adjunta de História do Brasil Colonial no Departamento de História da UFBA.

Renata Silva Fernandes

renata.pnglattes

Pós-doutoranda em História na Universidade Federal de São Paulo, com bolsa FAPESP. Doutora em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Realizou estágio de pesquisa na École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris. Atuou como professora substituta no Departamento de História da Universidade Federal de Juiz de Fora e no Departamento de História da Universidade de Brasília. Pesquisadora dos grupos "Percursos, Narrativas, Fragmentos: História do Direito e do Constitucionalismo" (Universidade de Brasília) e do "Núcleo de Estudos de História Social da Política" (Universidade Federal de Juiz de Fora).

Rodrigo Bonciani

rodrigo_b.jpg

Professor Adjunto III do curso de História da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Foi coordenador do curso de História da UNILA (2013-2014) e membro da Comissão de elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (2012-2013). Realiza o pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação do Departamento de História da EFLCH/UNIFESP, o projeto intitula-se Escravidão, domínio e soberania: uma história dos poderes na formação do Atlântico (1570-1648) e tem a supervisão do Prof. Dr. Jaime Rodrigues. Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade de São Paulo (USP), 2010. Pós-graduação lato sensu pelo Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), Espanha, 2007. Investigador visitante da Universidade Nova de Lisboa (UNL), Portugal, 2006. Bacharel e licenciado em História pela USP, 2001. Participa dos seguintes grupos de pesquisa: Núcleo de Estudos Afro-Latino-Americanos (NEALA) e Cátedra Edison Carneiro: História Afro-Latino-Americana; A Monarquia Hispânica e o império dos Felipes (1580-1640); Estudos da América Indígena. Possui experiência em História Social e Política, com ênfase em História Moderna e Ibero-atlântica. Principais temas de investigação: formação dos estados modernos e dos impérios ultramarinos; pensamento político moderno; tráfico de escravos africanos; legislação indigenista. De suas publicações recentes, destacam-se: ?La libertad indígena como topos y la emergencia del poder apostólico en las Américas (1535-1542)?, publicado em Nueva Corónica, revista do departamento de História da Universidad de San Marcos, Peru, em 2015; a organização e publicação do dossiê de História Afro-Latino-Americana na Revista Latino-Americana de Estudos Avançados e do artigo Os irmãos Coutinho no Atlântico: escravidão, governo e ascensão social no tempo da monarquia hispânica, em 2016; e dos artigos Guerra, domínio e soberania: experiências coloniais e império no Atlântico Sul, década de 1570, na Revista de Indias, e Repúblicas da instabilidade: o domínio sobre os indígenas e africanos e a soberania régia nas Américas, na revista História Unisinos, em 2016.

Sauloéber Tarsio de Souza

sauloeber_t.jpg

Possui graduação pela UNIFACEF - Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis de Franca (1992) e graduação em HISTÓRIA pela UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1997). O mestrado em História e Cultura também foi realizado na UNESP (Franca), defendido em 2000, com apoio da FAPESP. O doutorado em Educação foi cursado na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e concluído em 2005. Entre 2015-16 realizou estágio de pós-doutorado na UNIFESP sob a supervisão da profa. Maria Rita de Toledo no Programa de Pós-Graduação em História (Linha História e Historiografia). Trabalhou por 04 anos na rede pública estadual de São Paulo como professor efetivo de História, atuou no PEC (UNESP-PUC-USP) entre os anos de 2001 e 2002 e na Universidade Federal do Tocantins no período entre 2003 e 2006. Atualmente é professor associado da UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em História e Historiografia da Educação (NEPHE-UFU), membro do GT-Uberlândia vinculado ao HISTEDBR-UNICAMP, professor do Programa de Pós-Graduação da FACED (linha de Historiografia e História da Educação), sócio da SBHE e da ANPUH-MG. Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Fundamentos da Educação (NEPE-FACIP). Em parceria, organizou os livros "Do Público ao Privado, do Confessional ao Laico: a História das Instituições Escolares da Ituiutaba do Século XX"; (EDUFU, 2009), "Grupos Escolares na Modernidade Mineira: Triângulo e Alto Paranaíba" (2012) e "Cinema e Ensino de História da Educação" (2013), ambos pela editora Alínea, e "Memórias Migrantes e Outras Histórias Tijucanas" (2014).

Télio Anísio Cravo

telio.pnglattes

Pós-Doutorando no Departamento de História da UNIFESP sob supervisão da prof. dra. Wilma Peres Costa. É, atualmente, pesquisador-residente na Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da Universidade de São Paulo(BBM-USP), integrado ao projeto 3x22. Doutor em História pela Universidade Estadual de Campinas (Instituto de Economia/UNICAMP), com bolsa Fapesp. Mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (FFLCH/USP), com bolsa CNPq. Integra o grupo de pesquisa Estados e Nações nas Américas no "longo século XIX": história e historiografia, da Universidade Federal de São Paulo e também o Grupo de Estudos do Progresso da Tecnologia e Ciência da Universidade de São Paulo (USP). Desde 2007 integra como pesquisador associado o Núcleo de Pesquisa em História Econômica e Demográfica do Cedeplar/Face-UFMG. Recebeu o prêmio de melhor dissertação em História das Ciências pela Sociedade Brasileira de História da Ciência (SBHC). É autor do livro "Construindo pontes e estradas no Brasil Império: engenheiros e trabalhadores" publicado pela editora Alameda/FAPESP em 2016. Bacharel e licenciado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

© 2013 - 2017 Universidade Federal de São Paulo - Unifesp 
Rua Sena Madureira, n.º 1.500 - Vila Clementino - São Paulo - SP - CEP: 04021-001 

Programa de Pós-Graduação em História (UNIFESP)
Email: ppghistoria.eflch@gmail.com
Telefone: 5576-4848, ramal 6045

Coordenação: Bruno Feitler ( feitler@unifesp.br ) e Maria Luiza Ferreira de Oliveira ( mlfoliveira@unifesp.br )
Secretaria de Pós-Graduação: Ailton Mesquita Lima

 

Sobre o portal | Comunicar erros no site